Orçamento do Ministério da Defesa para 2022 é de 1 milhão 179 mil contos

01 de dezembro de 2021

A+ A-

A Ministra Janine Lélis lamenta, contudo, a verba destinada ao funcionamento do ministério que, no seu dizer, não vai permitir implementar os serviços de inspeção e o centro de estudos do ministério da defesa. A ministra falava, esta manhã, na audição à primeira comissão parlamentar especializada, que hoje só funcionou com os deputados do MPD, tendo os do PAICV abandonado a sessão em protesto.

Janine Lélis ainda apresentou o orçamento do outro Ministério que tutela - o Ministério da Coesão Territorial foi avaliado em 33 mil contos, uma verba para o funcionamento do ministério que é insuficiente para implementar serviços importantes, lamenta a ministra.

O Ministério de Defesa vai ter, em 2022, 37 mil contos a mais em relação ao orçamento em vigor. Contudo, não deixará de ser um orçamento de continuidade, diz a ministra Janine Lélis.

Ao todo trata-se de 1 milhão 179 mil contos previstos na proposta de Orçamento de Estado 2022 para o Ministério da Defesa, representando um aumento 3% em relação ao orçamento de 2021. 631 mil contos são para as despesas com pessoal; 465 mil contos para bens e serviços e 46 mil contos para o funcionamento do ministério. 

Nas suas atividades, o ministério da defesa tem também em agenda montar a lei de programação militar.

Janine Lélis tutela ainda o Ministério da Coesão Territorial cujo orçamento previsto para 2022 é de 33 mil contos. Um montante que responde às necessidades essenciais do ministério, segundo a ministra.

A audição da Ministra Janine Lélis na primeira Comissão Especializada de Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos, Segurança e Reforma do Estado foi acompanhada apenas pelos deputados do MPD. Os do PAICV pediram desculpas à ministra e abandonaram a sessão, após lavrar um protesto, segundo justificaram, por não ter havido a concertação necessária para essa audiência.