Bubista e cancelamento estágio em Marrocos. "Contra força não há resistência"

30 de dezembro de 2021

A+ A-

A covid-19 tem sido, por estes dias, a grande dor de cabeça das seleções que estão a preparar a sua participação na CAN dos Camarões.

A própria equipa nacional já foi atingida. Há, pelo menos, um caso positivo tornado público pela Federação. Trata-se do defesa Stopira, que está em isolamento.

O selecionador Bubista mostra-se apreensivo com a atual situação e revela que há já outros jogadores com sintomas.

“Já temos algumas situações, há outros sintomas, daí que nossa preocupação neste momento é procurar ter toda a gente sã e continuar o nosso trabalho. Em termos de preparação, digamos que está a ser feita com alguma normalidade, tirando alguns jogadores que já não estão a participar porque uns estão com sintomas e outros estão positivos.”

Bubista comentou ainda o cancelamento dos jogos particulares que a seleção nacional deveria realizar em Marrocos. O selecionador lamenta o facto de não poder observar o comportamento dos jogadores em contexto de jogo mas, contra força… não há resistência.

“Tem sempre um impacto negativo, porque queríamos observar os jogadores e saber como a equipa se comporta. Mas, contra força não há resistência, não podemos fazer nada. Esperemos que as coisas possam melhorar mas a tendência é piorarem. Espero que a CAF faça alguma coisa neste apeto porque, a impressão que tenho é que todas as seleções vão ter problemas em ter jogadores. Muitas seleções estão com casos de covid, o que é uma situação preocupante.”

Com os de covid-19 a alastrar-se por toda a parte, volta a pairar no ar alguma desconfiança em torno da realização da CAN já na segunda semana de janeiro.

Artigos Relacionados