Sindicatos vão se unir para fazer frente aos problemas laborais em Cabo Verde

19 de janeiro de 2022

A+ A-

CCSL diz que é urgente a revisão do Código Laboral e resolução de pendentes para evitar instabilidade social. Várias são as lutas dos sindicatos para defender a classe trabalhadora, e este ano decidiram juntar forças para fazer frente à situação. A CCSL diz que é urgente a revisão do Código Laboral e a resolução de pendentes para evitar instabilidade social em 2022.

Os sindicatos cabverdianos vão se unir para melhor defenderem os trabahadores em 2022. Criam assim uma frente comum para fazer face ao ano que promete ser dificil e que exige respostas concertadas e acertadas, a comecar pelo impacto do layoff que terminou em dezembro ultimo. signfica que os trabalhadores voltaram ao ativo e encontrarm empresas em situaçao de precaridade se nao mesmo no vermelho.

O foco da CCSL recai no Código Laboral em vigor que no entener do sindicato veio fragilizar ainda mais os trabalhadores caboverdianos em termos de indminizações. Neste particular, José Manuel Vaz aponta o caso da TACV que podera vir a provocar uma autentica sangria.

A CSSL tece criticas ao Orçamento de Estado aprovado, desde 2007 ate agora os trabalhores caboverdianos perderam 27,3 % do poder de compra. pede bom censo, ciente de da impossibilidade do país proceder a aumento salarial.