IVA a 15% na restauração é uma pressão sobre o empresariado e o consumidor, CCISS

24 de janeiro de 2022

A+ A-

A Câmara do Comércio de Sotavento entende que o Governo não esteve bem quando deixou cair o Lay Off e as Moratórias, o que acrescentou mais pressão no sector empresarial.

A reação é do Presidente da CCISS, Marcos Rodrigues em relação ao aumento do IVA de 10 para 15% sobre o sector da restauração, medida que não está a agradar os operadores do sector.

Rodrigues acredita que esta decisão coloca os empresários num autentico colete de forças e teme que muitas medidas anunciadas e que sufocam os empresários nacionais possam vir a promover a informalidade.

Marcos Rodrigues defende que há certas medidas fiscais que acabam por ser um convite à informalidade, porque quando não condições para exercer na formalidade as pessoas procuram outro caminho de sobrevivência, transitam para o sector informal e fogem ao fisco.

Por isso, o que se espera do Executivo são politicas fortes de formalidade para evitar eventuais descalabros fiscais e sufoco da classe empresarial.

 

RTC Online, com TCV

Artigos Relacionados